Atualidades, Nutrição Materno-Infantil

Atualidades: Agosto Dourado 2022

Anualmente, a campanha “Agosto Dourado” acontece entre os dias 01 e 07 do mês de agosto em todo o mundo. A mesma busca apoiar e possibilitar o aleitamento materno, sensibilizando profissionais de saúde e a sociedade sobre os benefícios dessa prática para o neonato e a própria mãe (1).

Para o ano de 2022, o tema definido para a campanha foi STEP up for breastfeeding: educate and support, o qual adaptado para o português, indica quatro pilares importantes para a melhor educação e suporte do aleitamento materno. 

A sigla S.T.E.P é a abreviação dos termos “Support, Time, Education and Place”, os quais respectivamente significam e falam sobre: 

  • Apoio: erradicação da pobreza em todas as suas formas e em todos os lugares;
  • Tempo: fome zero e agricultura sustentável, alcançando a segurança alimentar e melhoria da nutrição;
  • Educação: saúde e bem-estar, assegurando uma vida saudável para todos, em todas as idades;
  • Lugar: educação de qualidade, sendo inclusiva e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

Inclusive, a temática está em sintonia com a agenda de desenvolvimento sustentável. Durante a semana as pautas seguirão com o objetivo de:

  1. Informar sobre a importância da amamentação; 
  2. Vincular a amamentação à uma prática vital de saúde pública;
  3. Engajar indivíduos e organizações para obter um maior impacto da causa;
  4. Estimular ações de proteção do aleitamento materno em âmbito coletivo. 

Tenha acesso ao material completo acessando este link

Também é importante ressaltar que, apesar das novas evidências e campanhas que reforçam a importância do aleitamento materno exclusivo, essa decisão deve ser conjunta e tomada pelos responsáveis do recém nascido.

Como nutricionistas podemos informar e orientar gestantes e lactantes sobre os múltiplos benefícios da prática, como o vínculo estabelecido através da amamentação, mas sempre considerar os fatores que impactam na decisão em nossa abordagem. Podemos citar alguns:

  • insegurança em amamentar;
  • necessidade de voltar ao trabalho;
  • ganho insuficiente de peso do neonato;
  • falta de apoio do núcleo familiar ou incentivo para continuidade do aleitamento materno. 

Grupos de apoio, orientação profissional e políticas públicas de incentivo e apoio à amamentação podem ser o início de uma resposta para melhoria desse cenário!

Para finalizar, um convite especial: 

Evento gratuito realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, as inscrições são obrigatórias e disponíveis até 30/08/2022. Realize a sua: clique aqui !

Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *